236 views | Destaque | Atualizado em: 25/03/2015

Greve na rede estadual começa hoje

greve greve profesores

Os professores da rede estadual de Ensino iniciam, hoje, uma paralisação motivada, sobretudo, pelo não pagamento do piso nacional para a categoria. Uma assembleia geral na Praça da Leitura, em São Brás, a partir das 9h, marca o início do movimento.

O indicativo de greve foi aprovado na semana passada em assembleia realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp), após uma sequência de tentativas de negociação com o governo estadual para o atendimento da pauta de 30 reivindicações dos docentes, que inclui pagamento do piso salarial retroativo a janeiro desse ano, a realização de concurso público e cumprimento integral dos termos do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração.

Segundo o Sintepp, não existe acordo em relação ao sistema de lotação que vem sendo praticado pelo atual governo, de 150 horas – quando antes existiam cinco regências, variando entre 200 horas e 280 horas mensais.

A diminuição da carga horária chega a acarretar uma perda salarial de quase R$ 3 mil, para o caso do docente em regime de 280 horas. A categoria percorreu as escolas na capital e no interior comunicando e convocando para o ato, a fim de que hoje as aulas sejam suspensas por tempo indeterminado.

No comunicado sobre a greve, é informado que o secretário de Estado de Educação, Helenilson Pontes, recebeu os professores no dia 16 de março, momento em que falou sobre “estar arrumando a gestão”.

No entanto, a ata divulgada pela pasta seria de conteúdo diverso em relação ao que foi negociado com a sindical.

“A categoria chega ao seu limite no momento que recebe da Seduc a orientação de que nenhum professor poderá extrapolar as 150h e diante de mais um engodo quanto ao pagamento do piso nacional. O governo sinaliza que apresentará uma data a partir de 15 de abril. Enquanto isso padeceremos com redução salarial. Isso é inaceitável!”, anuncia o mesmo comunicado.

A última paralisação dos professores estaduais ocorreu no final de 2013 e durou 53 dias.

SEDUC

Em nota, a Seduc afirma que está sendo realizado estudo para garantir a manutenção do piso nacional dos professores. “O procedimento para pagamento do novo piso, conforme já informado em reuniões realizadas neste mês com o Sintepp, só poderá ser definido após a revisão do processo de gestão relativa à lotação dos professores. Tal estudo deve ser concluído até o dia 15 de abril”.

A nota também diz que a “lotação de 2015 está sendo realizada com o objetivo de mensurar a real necessidade das aulas suplementares, plenamente mantidas em casos específicos”.

(Diário do Pará)

ÚLTIMOS POST's