54 views | Destaque | Atualizado em: 19/09/2017

Japão instala sistemas antimísseis por ameaça norte-coreana

O Japão instalará nesta terça-feira (19) um novo interceptador de mísseis PAC-3 na ilha setentrional de Hokkaido, em resposta aos dois últimos projéteis lançados pela Coreia do Norte que sobrevoaram o Norte do país, confirmou à Agência EFE o Ministério de Defesa.

A instalação do sistema antimísseis Patriot Advanced Capability 3 (PAC-3) em uma base militar da cidade de Hakodate ocorre quatro dias depois de o regime de Kim Jong-un realizar seu último lançamento de um projétil de médio alcance, que caiu no Oceano Pacífico após sobrevoar essa área do Japão.

A Coreia do Norte, que ameaçou recentemente o Japão dizendo que iria “afundar seu território” com uma bomba nuclear, pelo apoio dado às sanções promovidas pelos Estados Unidos (EUA), também lançou outro míssil que sobrevoou o norte do Japão em 29 de agosto.

O porta-voz de Defesa afirmou hoje que “o país vigia os movimentos da Coreia do Norte” de um possível novo lançamento.

Tóquio, que não confirma o número de lançadores instalados no país por questões de segurança, já ampliou, em meados de agosto, o seu sistema antimísseis em várias prefeituras do oeste do país, depois que o governo norte-coreano ameaçou lançar quatro mísseis para a ilha americana de Guam. que sobrevoariam essas áreas.

As operações antimísseis do Japão utilizam destroyers Aegis, da Marinha, para derrubar mísseis aerotransportados, e o PAC-3 para resistir aos projéteis.

O regime norte-coreano fez o último lançamento de um míssil balístico na sexta-feira (15), despertando o alarme no Japão e as críticas da comunidade internacional pelos seus persistentes testes de armas.

Manter suas armas nucleares 
Cinco países declaram ter armas nucleares: Reino Unido, França, Estados Unidos, China e Rússia. Em 1970, um tratado internacional para prevenir a proliferação de armas nucleares determinou que as cinco potências deveriam reduzir e até mesmo eliminar seus arsenais. Já os outros países poderiam desenvolver a tecnologia nuclear para fins pacíficos, mas não para desenvolver armas do tipo.

A Coreia do Norte já deixou bem claro que vem trabalhando no desenvolvimento de armas nucleares há muitos ano e que não tem a intenção de desistir delas

 

Por: R7

ÚLTIMOS POST's