103 views | Esportes | Atualizado em: 17/02/2017

Remo perde para o Brusque e é eliminado da Copa do Brasil

Foto: Akira Onuma / O Liberal

O goleiro André Luís voltou a defender um pênalti e o Remo ainda tinha a vantagem do empate por jogar como visitante, mas não conseguiu superar o Brusque (SC) e foi eliminado da Copa do Brasil ainda na primeira fase da Copa do Brasil. A partida foi realizada no estádio Augusto Bauer, em Brusque (SC), na noite desta quinta-feira (16).

Um início de jogo apático dos azulinos deu margem para que Jonatas Belusso abrisse o placar para os catarinenses, aos 24 minutos do primeiro tempo. A entrada do atacante Jayme no lugar do lateral esquerdo Caio Ribeiro levou o Remo para o ataque e, aos 33, Zé Antônio cobrou falta magistral para empatar. Na segunda etapa, em meio a uma indecisão na comissão técnica remista em relação à substituição do zagueiro Henrique, o Bruscão conseguiu o gol da classificação, aos 12 minutos, com Ricardo Lobo.

A derrota eliminou o Leão da Copa do Brasil e manteve o jejum que chega a cinco anos sem conseguir passar pela primeira fase da competição. Por outro lado, o Marreco, que tem apenas 29 anos de fundação, conseguiu se classificar à segunda fase do torneio pela primeira vez na história.

Na segunda fase, o Brusque receberá o Corinthians, de Jô, Cássio, Marlon e companhia no dia 1 de março, também no estádio Augusto Bauer, em Brusque (SC). O Remo volta a Belém e mira somente no campeonato paraense, por onde enfrentará, às 16h deste domingo (19), o Paragominas, pela quinta rodada, no Mangueirão, em Belém. Este último jogo será transmitido lance a lance, com vídeos dos melhores momentos, pelo Portal ORM News.

1º tempo: Brusque joga solto, Remo reage e André Luís pega pênalti

Foto: Ascom / Brusque

Foto: Ascom / Brusque

Com uma escalação na base do famoso ‘seis por meia dúzia’, o Remo ocupou as vagas dos desfalques com a presença do jovem lateral esquerdo, Caio, no lugar Jackinha, além de Fininho no posto de Flamel e só precisou improvisar com a entrada do zagueiro Zé Antônio como volante. Não deu certo! O Remo entrou na partida apático e lento na transição para o ataque. Restou ao Brusque atacar.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Aos 14, Willian recebeu lançamento de Assis na esquerda, driblou na entrada da área e chutou forte muito perto do travessão de André Luís. Cinco minutos depois, Leílson e Ricardo Lobo entraram pela intermediária direita da defesa remista trocando passes e Lobo chutou cruzado para grande defesa de André Luís, em dois tempos.

O que já estava desenhado foi concretizado aos 25 minutos, quando Carlos Alberto recebeu o lançamento na ponta direita, encontrou Jonatas Belusso dentro da área e tocou para o camisa 11 estufar a rede azulina. Brusque 1 a 0! Diante da festa dos donos da casa, o técnico Josué Teixeira resolveu inovar. Ele tirou o lateral Caio para colocar o atacante Jayme. Deu certo! Aos 32, Jayme tocou para Tsunami chutar forte de dentro da área e acertar a trave do goleiro Rodolpho.

O Remo cresceu muito na partida e passou a abafar o Marreco catarinense. Aos 33 minutos, até Zé Antônio apareceu no campo de ataque. Ele dominou, tentou o drible e recebeu a falta. O próprio zagueiro foi para a cobrança e – como ficou caracterizado em 2013 com a camisa azulina – acertou o ângulo. Golaço no empate do Leão!

Já aos 45 minutos, Zé Antônio jogou a redonda na área. Val Barreto foi para a disputa com dois defensores e a bola sobrou ‘açucarada’ para Jayme dentro da área. O camisa 17 encheu o pé e mandou por cima do travessão brusquense. No minuto seguinte, Assis fez melhor para os donos da casa. Ele entrou na área remista tabelando com João Carlos e chutou. André Luís abafou. Na sobra, João Carlos chutou e a redonda bateu em Tsunami. O assistente gaúcho Jorge Eduardo Bernardi (CBF) marcou o pênalti e o árbitro conterrâneo Daniel Nobre Bins (CBF) acatou. Assis foi para a cobrança, jogou no canto esquerdo de André Luís, que espalmou pela linha de fundo, já aos 49 minutos, no último lance da primeira etapa.

2º tempo: Indecisão remista, gol e classificação do Brusque

O jogo foi retomado com equilíbrio nas duas equipes. O Remo, aliás, foi quem teve a primeira chance de gol, em um chute da intermediária de Zé Antônio. Ele dominou, ficou livre de marcação na meiúca e soltou o pé. Rodolpho espalmou, aos nove minutos.

Na sequência, o Brusque tentou uma estocada de velocidade com Jonatas Belusso. Ele disutou com Henrique, que cortou para escanteio, mas sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo e pediu atendimento. Enquanto o capitão azulino era medicado, o departamento médico demorou em responder ao técnico Josué Teixeira se o atleta ainda teria condições de jogo. Tendo em vista a cobrança do escanteio, o técnico autorizou a entrada do garoto – que é lateral direito – Lucas Victor. Na cobrança, a zaga rebateu, Eliomar pegou a sobra, lançou Jonatas Belusso, que chutou cruzado e Ricardo Lobo fez o gol que seria da classificação do Brusque, aos 12 minutos.

Foto: Ascom / Brusque

FOTO: Ascom / Brusque

O time da casa cresceu na partida e voltou a assustar em descida rápida de João Carlos pela ponta direita. Ele chutou cruzado da entrada da área e André Luís encaixou com segurança, aos 16. O Remo só respondeu dez minutos depois, quando o próprio Lucas Victor recebeu o lançamento de Tsunami na área e chutou na trave de Rodolpho. A sobra foi no pé de Edgar, que, de primeira, jogou pela linha de fundo.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Já aos 34, Boquita (aquele ex-Corinthians) entrou no Brusque e arrancou pelo meio. Ele acionou Carlos Alberto, que voltou a arriscar em chute cruzado. André Luís mostrou agilidade e defendeu a redonda em dois tempos. O Remoo apertou aos 40 minutos com o garoto Gabriel Lima, que recebeu falta muito perto da área. Zé Antônio tentou colocar no ângulo, mas mandou por cima do travessão.

No finalzinho, o Brusque ainda teve a chance de matar a partida com Ricardo Lobo. O camisa 9 saiu pela direita, entrou na área pela ponta e, ao invés do passe para dentro da área, tentou impovisar no chute direto para o gol. Igor João desviou e André Luís afastou com um tapa na pelota.

O último grande lance do jogo, porém, foi do Remo. Aos 49 minutos, Marquinhos recebeu na intermediária do lado esquerdo e lançou Edgar dentro da área. Ele dominou de frente para a marcação, colocou na velocidade e chutou por cima do gol de Rodolpho.

Ficha técnica (Brusque 2 x 1 Remo)

Brusque – Rodolpho; João Carlos (Boquita), Cleiton, Neguete e Willian (Michel Douglas); Mineiro, Leílson, Carlos Alberto e Assis (Eliomar); Jonatas Belusso e Ricardo Lobo. Técnico: Pingo

Remo – André Luís; Léo Rosa, Henrique (Lucas Victor), Igor João e Caio Ribeiro (Jayme); Zé Antônio, Tsunami, Marquinhos e Fininho; Edgar e Val Barreto (Gabriel Lima). Técnico: Josué Teixeira

Gols: Jonatas Belusso 24’/1ºT (Brusque), Zé Antônio 33’/1ºT (Remo) e Ricardo Lobo 12’/2ºT (Brusque)

Cartões amarelos: Willian  e Eliomar (Brusque); Igor João e Edgar (Remo)

Local: Augusto Bauer (Brusque/SC)

Data: 16/02/2017

Hora: 18h15 (Horário de Belém)

Árbitro: Daniel Nobre Bins – RS (CBF)

Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi – RS (CBF) e Lucio Beiersdorf Flor – RS (CBF)

ÚLTIMOS POST's